sábado, 9 de fevereiro de 2013

Capítulo 48 - Like Blood?

Hey, Hey, Hey!
Antipenultivo capítulo da primeira temporada de The Girl of Cutting, mortos vivos ! *-*
Boa Leitura!

Capítulo 48
Like Blood?

Morto. Essa é uma palavra que define o futuro estado do assassino filho-da-puta misterioso...Ele poderia ter mexido com qualquer um, mas, não com o Mike, não com o meu cafetão...Agora? Agora a vingança vai ser muito pior...
Dirigir rápido saindo da escola me fez ficar um pouco melhor, eu gosto de sentir o perigo, embora isso não me dê nem um pouquinho de medo...Dessa vez eu não poderia descontar a raiva em mim mesma, até mesmo porque a pele dos meus pulsos ainda estava frágil, e, dessa vez se a coisa fugisse do meu controle o Mike não iria me salvar, e, eu não cometeria suicídio, não antes de acabar com o assassino misterioso, já mais daria a ele o gosto de que venceu por eu ter acabado com a minha própria vida, embora pra mim o inferno seja uma experiência interessante... Mas, de qualquer forma eu precisava explodir, precisava pegar fogo...Precisava enlouquecer e fazer o que eu mais gosto...Matar. Na luz do dia? Com certeza não...Mas, a noite? Hahaha, a noite ninguém escapa..E, eu não entendo o que o assassino misterioso quer, se ele quer acabar comigo porque me faz ficar com raiva? Quanto mais raiva e ódio eu tiver, mas meus crimes se destacarão...Amadores...Não pensam direito antes de fazer as coisas....
Vodka, cigarros, metanfetamina...Tudo que eu precisava até a meia-noite, onde tudo começaria...Um fato sobre a  metanfetamina é que ela é uma droga forte, e com o uso continuo pode despertar comportamentos violentos...Agora, me digam...Eu já sou uma psicopata por natureza, que mal isso pode me fazer? Apenas despertar mais ainda o meu lado assassino, e é o que eu quero...Pode-se dizer que o assassino x é feito de uma pequena junção de coisas...Psicopatia + metanfetamina  + álcool + nicotina + coragem + sensualidade =  assassino X....Hoje o meu show noturno macabro seria um pouquinho diferente....Meus primeiros fãs! Não que exatamente eles sejam meus fãs, mas....Eu teria uma platéia...Vai ser divertido ver alguns idiotas assistirem ao meu sangrento e brutal feito...Divertido? Para mim, é claro...

Ah, mais uma linda boate em Los Angeles que será destruída ou totalmente inabitada graças a mim...Deveriam fechar todas as boates da cidade até que eu resolvesse parar, não é mesmo? Afinal, eu ataco muito nesses lugares...Como se isso fosse adiantar...É uma boa eu perguntar se elas não pensaram nisso porque são idiotas ou porque são espertos e já sabiam que eu não vou parar nem que o próprio Deus dessa a terra e me implore? Provavelmente opção número um, é claro, esses policiais já me provaram que são uns idiotas.... Mas, não posso perder tempo, não tenho ninguém para me ajudar hoje, não que eu realmente precise de ajuda, mas, com o Mike me ajudando eu acabo o trabalho bem mais rápido...Se bem que, ele não vai querer transar comigo hoje, certo? Não tem porque eu precisar terminar o trabalho rápido já que a metanfetamina é uma perfeita que diminui a minha necessidade de dormir...E, vai ser muito divertido ver meus telespectadores gritando de horror com os olhos arregalados e chorando por um tempo mais longo...É, com certeza vai...
Sem perder mais tempo eu entrei na boate, e tranquei todos os possíveis locais de fuga e observei por um tempo as pessoas que estavam lá...Dez, eu escolheria dez pessoas para assistir eu fazer o meu lindo corte em forma de X e, quem sabe brincar um pouquinho com as outras...Porque dez, se, menos gente dará menos trabalho? É como uma representação....X em romano é 10, certo? Assassino X, dez pessoas...Um tipo de simbulo para uma forma nova de aterrorizar o mundo...10 = 5 mulheres e 5 homens, um número maior de um sexo ou de outro poderia dar a eles uma leve impressão ou uma leve dica de se o assassino X é realmente um assassino ou talvez uma assassina, e, não eu não quero isso...E, acho que os meus fãs também não querem...Porque eu estou falando de ''fãs'' o tempo todo? Aí vai a explicação: Eu tenho um fã clube, não exatamente eu, mas, o assassino x, por mais bizarro que seja...Em uma das minhas noites sem crimes eu estava fuçando a internet buscando tudo o que já disseram sobre o assassino x, e, sim, eu achei um fã clube, até achei divertido...E, talvez meio irônico um assassino ter um fã clube, o que posso fazer se os meus crimes são extraordináriamente fantásticos á esse ponto?
Nem precisei algumas das minhas vítimas, na verdade, dessa vez eu não escolhi elas, bom, apenas duas...Um casal que estava dançando...Awn, tão apaixonados...Quem será que veria o amor de sua vida morrer? Isso depende de quem ficar mais assustado...Como eu fiz com as outras vítimas? Fácil, o Mike não é o único que fica caidinho por mim principalmente quando eu estou vestida de uma maneira sexy, embora seja o único que realmente importa...Muitos outros ficam...Por isso, alguns homens e até lesbikas vieram até mim....A única coisa que eu tive que fazer foi levá-los até um lugar mais reservado e fazê-los calar a boca...Uma mordaça, amarrar as mãos e os pés, dizer quem eu sou...Apontar uma arma e fazer um leve corte em um lugar não mortal com meu canivete....O básico para que fiquem morrendo de medo e que não tentem fugir...Foi bem fácil, agora era a hora do casalzinho...Uma das melhores partes da noite, talvez...Nãaao, com certeza não, a melhor parte de qualquer noite é M-A-T-A-R.
Luz, câmera e ação...Logo incorporei a Alicia boazinha e traumatizada, precisava de uma boa história para convencer aquele casal e me acompanhar...E, é claro eu já tinha uma planejada: Cheguei perto deles e comecei a chorar com uma cara de apavorada, a mulher, cheia de compaixão veio falar comigo, e, o seu namorado ou marido a seguiu...
- O que houve, você está bem? - a mulher falava com uma voz doce, realmente sentida por eu estar chorando, ah, que peninha...Ela se arrependeria de ter feito isso para sempre, com certeza.. -
- N-não eu não estou  bem.... - intensifiquei mais o meu choro falso -
- Podemos te ajudar, o que houve? - agora era o homem que falava, parecia estar tão sentido quanto a mulher, dois idiotas ingênuos, sem dúvidas... -
- O meu namorado ele... - falei mais baixo para iniciar o meu golpe -
- O que você disse? Eu não estou ouvindo... - Pobre mulher, disse a coisa certa para que o meu plano encaixasse perfeitamente onde eu queria -
- Vamos para um lugar menos barulhento... - eu ainda não tinha parado de fingir estar chorando, mesmo com uma vontade intensa de rir- 
Levei eles até o ' lugar menos barulhento' que na verdade era onde estavam minhas outras vítimas, aguardando pela minha volta, assim que tranquei a porta, segundos depois deles entrarem eu voltei a minha normal expressão maliciosa e maléfica... A mulher ao ver aquelas pessoas amarradas ficou meio horrorizada e o homem totalmente desconfiado, já dizendo com uma voz mais autoritária:
- O que está acontecendo aqui?
- Eles são minhas vítimas, e, vocês também são... - minha voz voltou ao tom malicioso e sensual que eu sempre uso nos meus assassinatos -
- Vítimas? Você é uma adolescente, seus pais sabem que você está aqui?
- Hmm, talvez meu pai saiba..E, com certeza ele não liga...E quanto a minha mãe, eu acho que ainda não tem telefone no inferno, que pena...Se não eu perguntaria se ela sabe o que eu estou fazendo ou não....
- O que você quer da gente?  - a mulher estava aterrorizada, assim como eu já estava esperando que ficasse -
- Ah, fique calma...Eu não vou machucar vocês...Não inicialmente...
- Fale logo o que você quer! Vamos denunciá-la para a policia! - o homem falou, observando o local, provavelmente estava procurando algum objeto que poderia usar para me machucar ou fazer algo do tipo -
- Meu Deus, ele vai ligar para a policia..Que medo...E, você não vai  querer me machucar, vai? - Saquei a arma e apontei para ele  - Agora, pra quem você vai ligar mesmo?
- Para a policia.
- Hmm, um homem corajoso defendendo seu amor...Que fofo, pena que eu odeio todo esse romantismo meloso... - coloquei a arma de volta no cinto e peguei o meu canivete que estava, como sempre na minha bota - Canivetes não são lindos? Acho que é o objeto que o assassino x usa para fazer seus crimes...Opa, eu disse que eu acho? Eu tenho certeza, já que sou o assassino x...
- Você, o assassino x? Hahaha -   Aquele homem já estava me dando nos nervos, odeio gente que se acha corajosa, enquanto na verdade são os maiores covardes que o mundo já teve... -
- Você duvida? - falei agora com raiva, puxei o braço da mulher que estava junto com ele e fiz um corte em formato de X, mas para um arranhão na verdade, eu não queria que ela sofresse agora..Seria mais tarde, e, com certeza, muito mais doloroso - E, agora, duvida?  - Nem esperei eles terem qualquer reação, os amordacei e amarrei, deixando-os ao lado das outras vítimas e voltando para o lado povoado da boate.
Não perdi mais tempo, dopei todos e os deixei caídos de qualquer jeito no chão...Fui até aonde as vítimas consideradas ' especiais' estavam e desamarrei apenas os pés delas, as guiando para onde eu havia dopado todos...Depois eu os amarrei de novo, não deixaria eles alí, tentando fugir inutilmente que nem baratas tontas.
Pensei em algo melhor do que deixá-los amordaçados, eu adoro ouvir os gritos, é uma das melhores partes...E como as  paredes das boates são feitas mesmo para abafar o som e não atrapalhar as pessoas que moram por perto não haveria nenhum problema; mas, é claro que eu dei um jeito disso ficar mais interessante pra mim...Cortei metade da língua de cada um deles. Deve doer, né? Realmente, eu não tenho pena deles, mas, ter a metade da língua cortada deve ser muito doloroso, por isso, crianças, sempre mantenham suas línguas dentro da boca, e a boca fechadinha! A não ser que alguém ameace te matar se você não fizer isso...Aí eu acho que vale a pena ganhar mais alguns minutinhos de vida...Embora vida dolorosa e aterrorizante...Mas, foi isso que eu fiz...Peguei o canivete e cortei metade da língua de cada um...O que eu fiz com os pedaços das línguas? Montei flores...Sim, lindas florzinhas com pedaços de língua..Lindas flores de 5 pétalas rosadas e sangrentas, fofo...Como vocês sabem, eu sou uma garota fofa.
Andei calmamente observando cada uma das minhas vítimas, aterrorizadas, como de costume...Era algo meio diferente eu fazer alguém presenciar um dos meus assassinatos antes de ser a vítima de um, mas, com certeza daria certo, e, seria muito mais divertido e aterrorizante para eles, e, com certeza daria bastante repercussão se eu deixasse o que eu fiz bem claro para a polícia, e, eu precisava de repercussão, quanto mais eu chamasse atenção mais o assassino misterioso ficaria com raiva  e me 'atacaria' mesmo conseguindo jogar bem em seu ultimo ataque ele ainda é um amador, e, é uma questão de tempo, muito pouco tempo até ele pisar em falso, disso eu tenho certeza...
- Então...Vamos começar o show? Vocês serão os primeiros a presenciar um dos meus assassinatos sem a vítima de um deles, mas, não se animem, vocês não sairão daqui vivos, nem que me implorem, isso se ainda conseguirem falar com metade da língua cortada...Isso dói, não é? A resposta correta seria não. Isso é apenas o começo, não dói nem um pouco perto do que eu ainda penso em fazer com vocês, então, se comportem direitinho, a não ser que queiram que eu pense em algo pior...Bem pior... - dei um sorriso maléfico e peguei meu canivete...Andei calmamente entre as pessoas dopadas e jogadas no chão e escolhi um primeiro para matar.... - Então, vamos começar...Eu quero muitos gritos eufóricos se não se importam...Se eu sujar algum de vocês com o sangue de algumas das minhas vítimas não liguem, é melhor irem se acostumando...Porque, daqui a pouco tempo vocês estarão sangrando, e, muito...Ah, e, nem precisam se preocupar...Eu não vou ser pega, nunca sou pega, irei fazer meu trabalho direitinho como sempre, e, vocês não serão minhas ultimas vítimas, ou seja, não vão ser tão especiais assim....Agora, menos palavras e mais sangue... -  Comecei a matar...Havia bastante gente, mas, mesmo assim eu não me privei de algo bastante sangrento e macabro, pelo menos não com as primeiras vítimas, tinha até o amanhecer para terminar o meu trabalho, e, ainda faltavam 4 horas e meia até isso acontecer....Comecei com um corte no pescoço, como sempre em formato de X, dessa vez bem profundo, que fez o sangue jorrar alto e depois escorrer sem parar...Fiz outros cortes...E escrevi algumas frases inusitadas nos corpos das vítimas como por exemplo ''Olá, Lúcifer...Me aguarde" "OMG!Morto pelo assassino x! Acho que valeu a pena..." e outras piadinhas que poderia divertir muitos dos meus fãs...As 10 vítimas que assistiam ao meu show de horrores ficaram pasmas...choravam com os olhos arregalados, gritando e tentando se soltar a qualquer custo, sem sucesso com certeza....O ponto alto do terror deles começou quando eu degolei, estripei e esquartejei algumas das vítimas...O sangue jorrava por todos os lados, e, eu gostava disso...Já os meus telespectadores pareciam enjoados e totalmente assustados, não sei como...Uma cena tão fofa como essa merecia aplausos e não gritos horrorizados, o que pode existir de mais fofo do que esquartejar, degolar e estripar? É tão fofo...Como um quebra cabeça sendo desmontado....Um quebra cabeça cheio de sangue! Animador, não?
É claro que eu deixei algumas vítimas para recolher o sangue e deixar mais um lindo recado, essa parte foi rápida, e, com certeza tediosa...Mas, relaxou aos meus bonequinhos vivos especiais...Deve ser bom ficar relaxado antes de morrer, não é? Talvez isso faça ser menos doloroso...Ou talvez fizesse, se você não fosse morto por mim...
Matei logo o resto das vítimas, deixei apenas o casalzinho apaixonado por ultimo, que seria o ponto alto da minha festa...Desamarrei completamente o homem e apontei meu canivete para ele, eu queria brincar um pouquinho....
- Vai, fuja, ligue para a policia, para o FBI, SWAT, CIA, cavalaria, policia militar, forças armadas, marinha, aeronáutica, o que você quiser...Ou fique aqui com a sua querida amada....Mas, você já sabe, se você der um passo ela more...Em menos de um segundo... - O homem ficou apreensivo, com certeza estava completamente louco para ligar para algum tipo de autoridade, mas, não queria que a mulher morresse....Então simplesmente deu um passo para trás e se sentou de novo ao lado da mulher.... - Sábia escolha, cavalheiro...Mas, eu esqueci de mencionar que, se você ficasse, ela também morreria, e, com você junto.... - Em um movimento rápido fiz um corte no pescoço do homem, não era dos mais profundos, mas, foi diretamente na veia, em alguns minutos ele morreria por perda de sangue, mas, eu gosto de brincar...Fiz mais alguns cortes, terminando o 'X' no pescoço do homem...E foi aí que eu tive uma grande idéia...Peguei um copo qualquer no balcão e enchi com o sangue do homem, me virei para a mulher que estava em choque e aterrorizada, provavelmente nem agüentava mais gritar...Dei um sorriso bondoso e falso, como os que eu sempre dou em ocasiões de Alicia boazinha e disse - Beba o sangue dele, querida...Eu posso resolver te poupar, ou não... - cheguei o copo mais perto da boca dela, a mulher recusava a abrir a boca, então eu tive que apelar para um lado mais violento - Beba essa porra agora! Você não vai gostar nem um pouco do que eu vou fazer com você se você não beber! Vai ser muito, muito, muito pior, então eu vou repetir bem devagar....be-ba. - A mulher bebeu o sangue de seu namorado, ficando enojada e chorando cada vez mais... - Engula o sangue, queridinha...Não vai te matar....O sangue não...Mas, eu sim... - Apontei minha arma para ela o que a fez engolir o sangue..Foi realmente uma idéia brilhante induzi-la a fazer isso, e, realmente foi divertido...Mas, o meu tempo estava acabando, faltavam agora 2 horas para o amanhecer, e, eu prefiro não arriscar ficar por aqui poucos minutos antes do sol aparecer, então, simplesmente terminei o serviço, matando e degolando a mulher....Por fim, o meu lindo recadinho..."Dessa vez foi bem marcante...Esses idiotas aí em baixo assistiram a morte de todos os outros....Meus primeiros telespectadores! Fofo, não acham? Deve ser uma pena estar no lugar errado na hora errada... Assassino X"
Peguei minhas coisas e dei o fora dali...Essa noite havia sido fantástica, uma das melhores de toda a minha vida...Algo perfeitamente incrível, a pior tortura que eu já havia feito, e, por incrível que pareça, eu me sentia muito, muito bem, quase 100 mortos em apenas uma noite, e, eu me sentia mais viva do que nunca....
No meu carro, eu achei mais um bilhetinho sem graça do assassino misterioso "Boa jogada, Alicia...Deve ter sido divertido, porque não fazemos algum crime juntos um dia desses? Eu como o assassino e você como vítima!" Ah, claro...claro, um idiota iria conseguir me fazer de vítima de um assassinato....Mais improvável do que qualquer coisa no mundo....Mas, ele poderia apostar que muito em breve faríamos algo do tipo juntos....Mas, ao inverso...Eu, na minha devida posição como assassina, e ele...Como uma simples e inútil vítima que é para mim...
--- 
Comentários ou ...Bom, eu ainda preciso dizer? Eu sou a autora de the girl of cutting, que é escrita em primeira pessoa, narrada pela Alicia ou seja, narrada por mim...Eu sou a Alicia. 
Cutting & Blood'
*xoxo*
Lady Suicide'
-->*<--

 

3 comentários:

  1. Aí to enjoada... www.barulho-da.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ouououou, como é que é? Enjoada? Sem moleza! Eu fiz a parte sangrenta desse capítulo tomando café da manhã e numa boa!

      Excluir
    2. Filha eu tenho estômago fraco!

      Excluir